Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Jordânia

Como em todas as profissões há coisas boas e coisas más... Há o tédio e o divertimento, há a frustração e o reconhecimento. Há de tudo.

 

Muito se falou sobre a visita de Suas Majestades os Reis da Jordânia a Portugal. Mas e os outros Príncipes e Reis da Jordânia? Aqueles que Sua Majestade a Rainha Rania defende com unhas e dentes na comunicação social?  Falarei então eu um pouco...

 

Há pouco mais que duas semanas pediram-me para fazer um trabalho. Não vou mentir, estava a dormir quando me telefonaram pela manhã. Uma guia que trabalha há menos de um ano, numa manhã de Março em que não há visitas de formação em parte alguma, está na cama; não vamos ser hipócritas.

Foram-me dados poucos pormenores, mas isso é natural. Como era uma pessoa de extrema confiança, ligada a outra pessoa por quem nutro um enorme carinho, que me telefonava; larguei tudo para me preparar para uma reunião nessa mesma tarde.

 

Só mais tarde soube que os Reis da Jordânia viriam a Portugal na semana seguinte com uma comitiva de cerca de 170 pessoas. O meu trabalho seria acompanhar um grupo desta comitiva. O único que teve direito a guia pelo que percebi e por isso muito importante: a Delegação de Jovens da Casa Real. Seis jovens, uma professora. Vinham do país das mil e uma noites, de Petra e de Amman, do país do Indiana Jones, do lugar onde o meu orçamento nunca me levou... O outro lado, que move o mundo, que move a comunicação social, o mundo bombástico, o outro lado que está nos noticiários diariamente. Mas também não é sobre isso que quero falar hoje.

 

O meu trabalho seria dar-lhes a verdadeira injecção portuguesa, pelo menos foram essas as ordens que me foram dadas. Em cerca de 48h horas, entre Lisboa e Sintra conhecemo-nos entre história, política, música e gargalhadas. Coitados... lá tiveram que levar com o Faducho pela noite... Mas eu acho que eles até gostaram. Olhos brilharam e não eram os meus.

 

Como diz a minha querida Xana, são estas experiências que fazem a nossa profissão. E esta marcou o início do meu 2009 e, espero que seja um amuleto de boa sorte. Descobri um grupo de jovens encantadores e espectaculares. Aquelas pessoas que rompem com todos os preconceitos e que riem da forma mais genuína que alguma vez verei.

 

Dois destes jovens, os mais velhos Ahmad e Sumaiya, são membros efectivos da Delegação de Jovens da Casa Real da Jordânia, os restantes foram escolhidos para participar da viagem a Portugal.

Todos sabíamos que tínhamos que assistir à entrega do prémio Norte-Sul do Conselho da Europa a Sua Majestade a Rainha Rania, mas acho que nenhum de nós sabia o que nos esperava. A experiência que me esperava, esperava-os a eles pela primeira vez também. Jurei guardar segredo sobre o que se passou no autocarro a caminho da Assembleia da República, mas foi ali, quando seguimos a 80km/h por Lisboa. Trânsito cortado para nós e outros tantos carros, polícia por todo o lado. Foi ali, naquele momento, que eles perceberam. O quanto eram importantes, pelo menos naquele dia.

 

Na Sala do Senado, esperavam-nos cadeiras com o nome de todos. A euforia crescia à medida que eu lhes explicava o que se estava ali a passar e como as coisas se iam desenrolando. Enquanto a Linda (a professora) arranjava a cada 5 segundo os fatos dos rapazes eu marcava sessões de cabeleireiro para essa tarde para as meninas (pois, uma guia não pára de trabalhar, nem no parlamento). Nessa noite tiveram a felicidade de jantar no Palácio da Ajuda. Eu não fui tão longe, outra experiência, espero. Mas não descansei enquanto não lhes expliquei muito bem a importância do sítio onde iriam jantar.

 

De volta à cerimónia, devo dizer que foi uma experiência marcante, várias pessoas discursaram. Mas só Sua Majestade não olhou para o papel à sua frente (safava-se a prática profissional, diga-se de passagem...), falava com a ajuda das mãos (aqui a nossa querida Carocha já não perdoava…), e emocionou a audiência. Não vou mentir, para uma defensora dos direitos das mulheres, independentemente de backgrounds e opiniões, foi comovente. Já para não falar do meu orgulho. Para quem viu e ouviu o discurso pela televisão, Sua Majestade fez algumas analogias com os Descobrimentos Portugueses e Magalhães. O tal Magalhães que já eles conheciam tão bem,  devido à minha ensaboadela de História Portuguesa.  Bom trabalho Joana.

 

Mas mais uma vez ninguém sabia o que vinha a seguir, mas só me lembro de de repente estar numa fila ao lado daqueles 7 magníficos e, de ver a Linda a arranjar o fato do George mais uma vez. Juro que não sei como lá fui parar e quando dou por mim tenho na minha mão a mão de Sua Majestade Abdullah II. Cordialmente me apresentei como todos os outros. Fui recebida com um enorme sorriso e a pergunta se era eu quem andava a ocupar aqueles jovens em Portugal; um desejo de felicidades e boa sorte. A seguir a mão da Rainha, um sorriso aberto, os seus olhos nos meus, mas nenhuma palavra. Continuámos a apresentar-nos às pessoas que passavam por nós. Quando chega a mão do senhor Presidente Cavaco Silva. Sendo a única portuguesa daquela fila, falhei-lhe em português, naturalmente, e apresentei-me.  Não me olhou nos olhos, nem me dirigiu uma palavra. E desta forma, não comento mais assunto. Está tudo dito. E este artigo não é sobre portugueses.

Confesso que nos portámos todos muito bem. E os desabafos e reacções só vieram de novo no autocarro. Mais uma vez jurei segredo sobre os acontecimentos.

 

Mas de toda esta viagem, que também o foi para mim; o mais especial foi a despedida. Lágrimas da Linda e o abraço mais longo da minha vida da parte da Sumaiya, juro. Pode parecer exagerado, eu sei. Mas quando chegarem a guias, perceberão.

 

Estas histórias de vida encantaram-me e espero que venham mais, muitas mais destas experiências. Mas final… Que magia tem este país? Que magia tem esta inédita rainha que põe actores de stand up a actuar em nome do seu país no youtube? Que acredita na educação como solução para tanto? Que vem a Portugal e fala-nos de descobrimentos, guerras por especiarias e Magalhães?

 

O que leva uma francesa com pouco mais de vinte anos a ficar na Jordânia a ensinar estes jovens, depois de um inicial mero contracto de seis meses que se tem prolongado por anos até aos dias de hoje?

O que leva um rapazinho de 15 anos do Colorado chamado George, a chegar um dia a casa e a dizer aos pais que quer ir estudar para a Jordânia? Que magia recebeu ele? Que força o levou a fazer uma mudança tão radical por um período de três anos?

O que tem este país?

 

Adorei recebê-los. Adorei aprender com eles e ensinar-lhes o que pude e tive tempo. O orgulho da minha profissão vem destes momentos.

 

Momentos. Como aquele que eu vivi numa esplanada solarenga de Cascais; quando uma princesa da Jordânia de olhos castanhos que comia uma espetada de lulas grelhada, me pega na mão, olha-me muito séria, e diz-me: Thank you. 

 

 

publicado por Joana Ramalhinho às 03:44
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 23 de Março de 2009

The very first one; Share your music

 

 

 

Save my life.

 

 

 

Joana

música: The Fray - How To Save A Life
publicado por Joana Ramalhinho às 14:00
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Março de 2009

Desculpa

I need you boo, I've got to see you boo.

 

Desculpa, hoje fiz um grande erro. E perdi mais uma oportunidade de te ir ver*

Desculpa. Não sabes como me estou a sentir mal.

Tenho muitas saudades tuas. Do teu sorriso e do teu cabelo. Dos teus capucinos e dos teus abraços. Das tuas almofadas e das tuas palavras. De ouvir a tua voz a entrar pela casa num domingo à noite e de me contares todas as novidades do fim de semana noite adentro. Tenho saudades dos nossos filmes e da tua música pela casa. Tenho saudades de abrires a minha janela do lado de fora e dizeres "olá vizinha", e dos milhares de vezes que diziamos "ai tenho que ir estudar". E quando em Itália me dizias com os olhos a brilhar "aqui podemos fazer tudo". E os nosso crepes... E todos os preconceitos que ultrapassámos dentro da nossa amizade contra tudo e todos. E estiveste sempre ao meu lado. E foste perfeita.

 

 

 

 

Tenho tanto para te contar, tantos conselhos teus para ouvir. Tenho tanto para partilhar ctg.

Tanto que partilhámos. Lembraste quando no primeiro ano o "bloqueio" me partiu o coração pelo telefone? Eu chorei e tu abraçaste-me e disseste-me que eu já sabia que ia ser assim. Adoro-te miúda*

 

Saber que estivemos à distância de um corredor, agora estamos de uma chamada. E custa-me tanto passar pela tua casa tantas vezes sem poder parar. E quando conheço melhor o motorista, digo.lhe com a voz a tremer: ali mora a minha melhor amiga.

 

I need you boo, I've got to see you boo.

 

 

 

 

 

 

Es a minha super woman.

By the way, adivinha quem vou ver ao pavilhão atlântico se não estiver a trabalhar =)

 

Beijocas, Ju

 

sinto-me: miss u
música: Alicia Keys - Super woman
publicado por Joana Ramalhinho às 02:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Joana Ramalhinho


. Profile

. seguir perfil

. 24 seguidores

.Joana depois de Barcelona

 

Hi, 

 

Be welcome to JdB.

 

I'am an Official Portuguese Guide. I work as local-national guide in Portugal (the entire country); here I work with portuguese and foreign tourists. I also accompaign portuguese groups abroad on their journeys/vacations.

 

This blog is about my personal and professional experiences all year long.

 

You are welcome to leave your comments on the posts.

 

If you have any questions, personal comments or if you want to book me as your tour guide please contact me by the joanar@net.sapo.pt.

 

Enjoy =)

 

Joana

.Why Joana depois de Barcelona?

The name of the blog is roughly Joana after Barcelona. The first blog that I had was Joana in Barcelona, and it regards an internship that I did there in 2007. You are welcome to visit it as well: joanaenbarcelona.blogs.sapo.pt. When I came back to Portugal didn't make sense for me to change complety the name. And still doesn't make today.

.busca aqui

.Portugal

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
16
17
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

blogs SAPO